Agende Uma Sessão Gratuita

Inteligência Financeira

Versão para impressão
Moacyr Castellani
Publicado em: 
Jornal Diário da Tarde

Há dois anos fui procurado por uma mulher que vivia um momento de grande sofrimento. Ao recebê-la no consultório, percebi que suas angústias e dificuldades de relacionamento não eram a causa de seu mal-estar. Na verdade, eram as conseqüências. Ela sofria de DAFD- ‘distúrbio angustiante por falta de dinheiro’. Sua vida estava abalada por dívidas que não conseguia pagar e sua vida conjugal estava ameaçada. Pior, agora ela teria ainda mais uma despesa - pagar o psicólogo!

Para resolver de forma eficaz o seu problema, resolvi recorrer a técnicas que aprendi antes mesmo de me tornar psicólogo. Também formado em administração de empresas, percebi que outros conhecimentos seriam mais eficazes para o seu caso. Propus então trabalhar como seu ‘consultor financeiro’. Ela aceitou e ... foi um sucesso!

Em duas sessões, levantamos as informações sobre suas receitas e despesas e ela aprendeu a construir seu fluxo de caixa. Em mais dois encontros, apresentei-lhe conceitos sobre como administrar ganhos e eliminar despesas inúteis. Ao aplicar estas ferramentas na sua rotina diária, ela finalmente compreendeu porque sua vida havia se tornado um inferno. Compreendeu também que os conhecimentos de um psicólogo não seriam suficientes para ajudá-la a sair daquela situação.

Procurar apenas um consultor para organizar sua vida pode limitar suas chances de crescimento. Um consultor domina apenas os aspectos objetivos (profissionais e financeiros) e pouco poderá ajudar no que diz respeito às suas emoções, estilo de atuação individual e relacionamentos. Estes aspectos psicológicos também influenciam de forma decisiva a sua vida prática mas entender a sua personalidade não é a especialidade de um consultor.

Mas procurar apenas um psicólogo para organizar sua vida também pode limitar suas chances de crescimento. Um psicólogo domina apenas os aspectos subjetivos (personalidade e relacionamentos) e pouco poderá ajudar no que diz respeito aos seus desafios profissionais, detalhes técnicos e aspectos financeiros. Estes aspectos práticos da vida podem influenciar de forma decisiva como você vive suas emoções e lida com os relacionamentos mas entender detalhes profissionais e financeiros não é a especialidade de um psicólogo.

Minha dupla formação, a experiência em administração de empresas e psicologia oferece recursos importantes que permitem trabalhar em conjunto 4 grandes aspectos:

  1. Pessoal,
  2. Profissional,
  3. Financeiro,
  4. Relacionamentos.

Eles precisam coexistir em harmonia para se obter uma vida saudável e feliz. Trabalhar com estes 4 pilares passou a ser o meu foco, o que chamo de Coaching Integral.

Para cada aspecto desenvolvi também uma palestra onde apresento os modelos e ferramentas mais importantes para a solução de problemas. Para falar sobre como lidar com o dinheiro criei o tema ‘Inteligência Financeira’.

Na palestra, a primeira coisa que faço é perguntar ao público: ‘Quem, daqui a dez anos deseja uma condição financeira pior que a de hoje?’ Claro que ninguém levanta a mão. Continuo: ‘Quem regularmente constrói uma reserva pessoal? Quem poupa regularmente parte do seu dinheiro?’ Poucos levantam a mão.

Os que não levantaram a mão sobre poupar regularmente correm um sério risco: à medida que os anos passam, menor a capacidade produtiva de uma pessoa, concorda? Logo, se você deseja uma boa condição financeira, terá que contar no futuro com as reservas que construiu no passado.

Mas a maioria das pessoas não pensa no futuro e justificam:

  1. ‘Não sobra dinheiro para poupar’;
  2. ‘Gasto mais do que ganho’;
  3. ‘Preciso pagar as contas e prestações’;
  4. ‘Não posso me dar ao luxo de pensar em lazer e realizar os meus sonhos’;
  5. ‘Quando tenho dinheiro, só dá para as pequenas coisas’.

O fluxo financeiro destas pessoas é geralmente assim:

Recebimento do salário -> pagamento de prestações -> pagamento do aluguel -> gastos com alimentação -> gastos com vestuário -> gastos diversos -> Parcela reservada para a realização dos seus ‘Sonhos

Mas, se a realização dos sonhos não é prioridade, é fácil imaginar que nunca serão realizados. Aliás, a Receita Federal sabe muito bem disto. Ela criou o ‘imposto de renda retido na fonte’ porque sabe que, para receber, terá que ser prioridade. Se ficar para o final da fila, a chance de não receber é enorme.

Deixar de realizar nossos sonhos, deixar de realizar algo que nos dê sentido e prazer gera angústia e infelicidade. Ficamos vazios quando vivemos apenas submetidos à rotina e sem a perspectiva de construir algo importante ou usufruir de um profundo prazer.

Desejar uma viagem mas não realiza-la ou sonhar com a casa própria sem poder adquiri-la é de fato frustrante. O pior é que, a longo prazo, esta frustração pode se tornar uma síndrome – a síndrome do ‘eu mereço’.

Ela caracteriza-se em gastar demasiadamente em pequenas coisas para compensar o vazio interior gerado pela incapacidade de realizar nossos sonhos e desejos mais importantes.

É a história do sujeito que costuma almoçar em um restaurante ‘comida a quilo’ mas, ao saber da inauguração de um restaurante chique (caro) nas redondezas, imediatamente resolve experimentar. Pensa: ‘trabalho demais para pagar minhas contas e não consigo construir algo importante. Mas, pelo menos, hoje eu vou comer bem, eu mereço!’. Almoça e desembolsa R$42,00.

Outro exemplo: uma jovem se depara com uma blusa branca na vitrine de uma loja: ‘Promoção, R$42,00!’. Ela já possui sete blusas brancas mas pensa: “hum, promoção ... hora de aproveitar ... já que não tenho dinheiro para viajar, pelo menos posso comprar mais blusas ... afinal, eu mereço!’

É claro que ninguém faz isto todo dia. Mas é bem provável que faça uma destas coisas ou algo parecido ao menos 4 vezes por mês. Isto significa um gasto de R$6,00 por dia. É pouco?

Pense bem: se você guardasse R$6,00 por dia, quanto teria em 1 ano? Quanto teria em 5 anos? Quanto teria em 10 anos? Quanto economizaria em 20 anos?

Pouca gente sabe mas, economizando R$6,00 por dia, em 1 ano você faria uma ótima viagem. Em 5 anos poderia comprar uma moto nova. Em 10 anos poderia adquirir uma sala comercial. E, em 20 anos, compraria um apartamento!

Confira abaixo os cálculos sobre a economia de R$6,00 por dia, ou seja, R$180,00 por mês, aplicados em um fundo conservador:

R$ 180,00 Rendimento de 0,5% ao mês
1 ano R$ 2.231,50
5 anos R$ 12.621,40
10 anos R$ 29.645,77
20 anos R$ 83.583,20
 
R$ 180,00 Rendimento de 1,0% ao mês
1 ano R$ 2.305,68
5 anos R$ 14.847,55
10 anos R$ 41.821,03
20 anos R$ 179.846,63

Não quero dizer que não vale a pena gastar em pequenas coisas. O importante é saber que dispomos de um recurso valioso em nossas mãos: a opção!

Diante da perspectiva de gasto, pergunte-se: preciso mesmo almoçar neste restaurante caro? Preciso de mais uma blusa? Ou é melhor optar por guardar o dinheiro? Que tal poupar mais esta quantia para realizar um de meus sonhos - viagem, sala, apartamento?

O segredo é que, ao descobrir que pode realizar os seus sonhos, você pára de esbanjar em pequenas coisas e começa a poupar! Afinal, é muito mais estimulante realizar grandes sonhos, não é mesmo?

Esta é a fórmula de quem não ganha tão bem assim mas já conseguiu construir um belo patrimônio! Basta colocar os sonhos em primeiro lugar! Quando receber, destine de 10 a 20% da sua receita para uma reserva, para sua poupança pessoal! Seu novo fluxo ficará assim:

Recebimento do salário -> Parcela reservada para a realização de seus ‘Sonhos’ -> pagamento do aluguel -> gastos com alimentação -> gastos em vestuário -> gastos diversos -> pagamento de prestações

Repare que as prestações irão para o último lugar. Não quer dizer que deixará de quitar suas dívidas, mas que você naturalmente deixará de gastar em pequenas coisas, deixará de utilizar em demasia o cartão de crédito, cheques pré-datados, financiamentos. Em resumo: a tendência das prestações será desaparecer!

Esta é apenas uma das ferramentas de Inteligência Financeira que você pode aplicar na sua vida pessoal. É bastante poderosa para ajuda-lo a realizar o que mais deseja.

Lembre-se: mude um grau a rota de um avião e chegará em outro país. Mude o detalhe certo na sua rotina financeira e conseguirá realizar os seus sonhos!”